Intervenção no Rio é aprovada por 69% da população, aponta pesquisa CNT/MDA

Completam a lista Marina Silva (7,8%), Geraldo Alckmin (6,4%), Ciro Gomes (4,3%), Álvaro Dias (3,3%), Fernando Collor (1,2%), Michel Temer (0,9%), Manuela D´Ávila (0,7%), Rodrigo Maia (0,6%). Temer ficou com 1,3% e Maia com 0,8%. Para 20,3%, a avaliação é regular e 2,1% não souberam opinar.

Sem Lula, Bolsonaro aparece praticamente empatado com todos os seus adversários.

Na pesquisa espontânea, onde não é informado ao entrevistados as opções de escolha, Lula aparece num cenário de primeiro turno com 18,6% das intenções de voto e Bolsonaro com 12,3%. Na mesma situação estariam Marina e Alckmin (26,3% e 24,6%) e Bolsonaro e Marina (27,7%, a 26,6%). Já contra o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o parlamentar teria mais chances ainda: 32,2% contra 9,4%. Outros nomes foram resposta de 3,1%; 20,4% afirmaram que vão votar em branco ou anular o voto; e 39,7% estão indecisos. Temer não receberia o voto "de jeito nenhum" de 88% dos entrevistados.


Com elogios de Lula, Boulos confirma pré-candidatura à presidênciaQuem são aqueles que defendem a candidatura de Lula na eleição 2018? "Para as simulações que excluem o ex-presidente Lula da relação de candidatos, Bolsonaro lidera, com a segunda colocação sendo disputada por Marina Silva, Geraldo Alckmin e Ciro Gomes", aponta o relatório da pesquisa.

CENÁRIO 4: Lula 43,8%, Marina Silva 20,3%, Branco/Nulo: 31,8%, Indecisos: 4,1%. A margem de erro é de 2,2% para mais ou para menos e o levantamento foi publicado no Tribunal Superior Eleitoral. Segundo o levantamento, 26,4% disseram que dependendo do indicado, poderiam votar e 16,4% votariam em qualquer candidato indicado pelo petista.

A pesquisa foi realizada entre 28 de fevereiro e 3 de março de 2018, com 2.002 pessoas, e mostra a avaliação dos índices de popularidade do governo e também pessoal do presidente Michel Temer. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos, com 95% de nível de confiança.


Popular

CONNECT