Porta-aviões da Segunda Guerra Mundial encontrado no fundo do mar

Partes de um porta-aviões dos Estados Unidos que naufragou durante a Segunda Guerra Mundial foram encontradas 76 anos depois, e estavam a 3 km do Mar dos Corais, à 800 quilômetros da costa da Austrália.

Os destroços encontravam-se a 3000 metros de profundidade. Um vídeo divulgado nas redes sociais do empreendedor e filantropo mostra a carcaça do porta-aviões e de aeronaves que a embarcação carregava.

Para Kraft, o USS Lexington era uma prioridade. A descoberta aconteceu no domingo, durante uma expedição da companhia Vulcan, fundada por Paul Allen.

Segundo o porta-voz da Vulcan, foram necessários cerca de seis meses de planejamento para localizar a embarcação. O USS Indianapolis foi o navio cruzador da Segunda Guerra Mundial que desempenhou um importante papel no bombardeamento atómico de Hiroxima, antes de ser torpedeado por um submarino japonês. O USS Lexington estava no mar no momento do ataque, escapando desta maneira ao destino triste da maior parte da frota do pacífico dos EUA.

Num dos aparelhos, vê-se um desenho do Gato Félix, ao lado do qual se podem ainda distinguir quatro bandeiras japonesas, provavelmente assinalando, como mandava a tradição, o número de aviões inimigos abatidos.

O navio, que transportava 35 aviões, afundou entre os dias 4 e 8 de maio durante a Batalha do Mar de Coral, quando foi bombardeado por porta-aviões japoneses.

Porta-aviões encontrados no fundo do mar
Porta-aviões encontrados no fundo do mar

Os norte-americanos decidiram então afundá-lo no fim da batalha, que custou a vida a mais de 200 membros da tripulação.

Os sobreviventes foram transferidos para outras embarcações antes do afundamento.

A batalha do mar de Coral é considerada pelos historiadores uma vitória estratégica para os Estados Unidos, apesar das pesadas perdas humanas, porque obrigou pela primeira vez o império japonês a travar a sua expansão.

Fruto do acaso, o pai do almirante Harry Harris, que atualmente comanda todas as forças norte-americanas no Pacífico, foi um desses combatentes retirados do Lexington.

O almirante prestou homenagem à tripulação do navio de guerra.

"Homenageamos a coragem e os sacrifícios dos marinheiros do Lady Lex e de todos aqueles que combateram durante a Segunda Guerra Mundial, continuando a garantir a liberdade que eles defenderam para todos nós", declarou.



Popular

CONNECT