Cesta pesquisada pelo Dieese ficou mais barata

O levantamento considera os direitos previstos na Constituição, que estabelece que o salário deve suprir despesas do trabalhador nestas categorias.

O salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 3.682,67 em fevereiro, ou 3,86 vezes o piso nacional (atualmente em R$ 954), calcula o Departamento Intersindical de Economia e Estatística (Dieese).


Em relação à pesquisa de preços da cesta básica, 13 das 20 capitais analisadas pelo Dieese apresentaram redução nos preços. Em seguida, estão Natal (-3,20%) e Campo Grande (-2,98%). Nas demais localidades, houve aumento. Entre as capitais em que a cesta ficou mais cara, os destaques foram Belém (3,37%) e Fortaleza (2,03%). São Paulo teve em fevereiro a segunda cesta mais cara (R$ 437,33); Porto Alegre, a terceira (R$ 434,50); e a quarta, a de Florianópolis (R$ 425,05). O resultado mostra uma situação mais vantajosa para o bolso dos consumidores, já que em janeiro, os preços subiram em todas as capitais pesquisadas. A queda foi de 3,20%, ficando atrás apenas de João Pessoa (-3,96%) entre as cidades que fazem parte da pesquisa. Em sentido oposto, as cestas mais em conta foram as de Salvador (R$ 336,59) e de Aracaju (R$ 341,59). No acumulado dos últimos doze meses, houve queda de preços em 13 cidades, sendo Manaus (-4,90%), Goiânia (-4,25%) e Belém (-4,10%) com as reduções mais expressivas. As maiores altas abrangem sete capitais, com destaque para Recife (3,49%) e Rio de Janeiro (3,25%).

Segundo o Dieese, no mês de fevereiro o custo da cesta básica para uma família padrão paraense, composta de dois adultos e duas crianças, ficou em R$ 1.138,08 sendo necessários, portanto aproximadamente 1,19 salários mínimos para garantir as mínimas necessidades do trabalhador e sua família, somente com alimentação. Em fevereiro de 2017 a cesta básica custou R$ 375,44. Ainda de acordo com o departamento, os trabalhadores natalenses precisaram trabalhar 80 horas e 28 minutos para adquirir a cesta, o que dá pouco mais de três dias de trabalho.


Popular

CONNECT