Construção civil tem alta de preços de 0,30% em fevereiro, diz IBGE

O IBGE também divulgou nesta sexta-feira o Índice Nacional da Construção Civil (INCC/SINAPI).

Segundo o IBGE, vários produtos importantes na mesa do brasileiro ficaram mais baratos, como as carnes (-1,09%) e as frutas (-1,13%).

A queda dos juros é considerada pelos economistas como fundamental para impulsionar o consumo das famílias e ajudar o PIB do país a crescer mais este ano.

Em fevereiro do ano passado, o IPCA tinha ficado em 0,33%.

A principal causa da leve aceleração da inflação em fevereiro foram as despesas relacionadas à educação, que tiveram alta média de 3,89% e responderam por mais da metade do IPCA no mês passado, um reflexo do aumento das mensalidades escolares.


Outro grupo cuja alta teve grande impacto em fevereiro foi o de transportes. Em contrapartida, o grupo Alimentação e Bebidas contribuiu para conter o índice, com queda de 0,33%. No acumulado de 12 meses, o indicador registra avanço de 2,84%, sendo o menor resultado desde 1999. Também caíram os preços médios do vestuário: -0,38%.

Os economistas do mercado financeiro baixaram sua estimativa média para a inflação deste ano, de acordo com o mais recente relatório Focus, feito com base em pesquisa realizada na semana passada pelo Banco Central com mais de 100 instituições financeiras.

Já o grupo de maior peso na composição do IPCA, Alimentação e Bebidas, teve queda de 0,33%, variando de -0,16% (Porto Alegre) a -1,29% (Campo Grande), "compensando" a alta em educação. Para a inflação de 2018, a previsão do mercado recuou de 3,73% para 3,70%.

A expectativa dos analistas continua abaixo da meta central de 4,5% para a inflação, que deve ser perseguida pelo Banco Central neste ano.


Popular

CONNECT