Carpegiani aprova 'teste', mas nem todos aproveitam chance no Fla

Para o treinador, o time da casa soube enfrentar o Flamengo e mereceu sair com os três pontos. Melhor para os donos da casa que chegaram ao gol aos 19 minutos, com Lepu. O rubro-negro respondeu num belo arremate de Geuvânio, que saiu pela última linha. Cinco minutos depois, Trauco pegou rebote na entrada da área e chutou forte, mas a bola subiu. Lepu foi lançado em velocidade, ganhou de Cuéllar na corrida e chutou longe do alcance de Diego Alves.

Fato é que o Flamengo, até com time sub-20, não pode perder para o Macaé. Aos nove, foi a vez de Trauco arriscar, mas o goleiro Cetin estava bem colocado.

O pesadelo do Fla aumentou quando o zagueiro Léo Duarte foi expulso, dando mais oportunidades ao Leão. Charles bateu falta e Diego Alves fez uma bonita defesa. Na etapa complementar, o Macaé aproveitou os espaços deixados pelos adversários para, no contra-ataque, fazer o gol da vitória, com Lepu. Logo depois, a bola passou perto em um novo chute do camisa 7.


"Infelizmente o jogo nos escapou da mão, tínhamos tudo para ter vencido". Aos gritos de "time sem vergonha", o Fla (novamente de amarelo) saía de campo derrotado para os macaenses pela primeira vez. O Macaé fez a festa e respirou aliviado por depender apenas de si para não voltar ao pesadelo da Seletiva no ano que vem.

FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Rhodolfo, Léo Duarte e Miguel Trauco; Jonas, Rômulo, Willian Arão e Vinícius Junior; Geuvânio e Felipe Vizeu. Atuando no Moacyrzão, o técnico Paulo César Carpegiani falou sobre a decisão de poupar titulares e justificou com o planejamento feito para a Copa Libertadores da América.

Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.


Popular

CONNECT