Marine Le Pen propõe novo nome para a Frente Nacional

O partido de extrema-direita Frente Nacional, da França, rompeu definitivamente seus laços com o fundador do grupo, Jean-Marie Le Pen, para tentar melhorar a imagem perante os franceses.

Marine Le Pen, de 49 anos, candidata única, recebeu 100% dos votos. Caso as bases do partido rejeitem a proposta de Marine Le Pen, o partido continuará a chamar-se Frente Nacional e não será apresentada outra ideia. O título havia sido outorgado a Jean-Marie Le Pen, que presidiu a FN por 39 anos, entre 1972 e 2011.

A renovação para a qual vocês me elegeram, peço agora que a levem até o fim, é a condição de nosso êxito, disse Marine Le Pen no discurso de encerramento do 16º congresso do partido. A mudança de nome da FN - que deverá ser anunciada este domingo - será votada depois do congresso, mas nem todos estão de acordo com a possível alteração.


A nova denominação terá de ser aprovada pela maioria dos militantes, através de voto postal, num processo que dificilmente estará concluído em menos de seis semanas.

O objetivo da líder antieuropeia e anti-imigração é que o movimento deixe de ser demonizado e se torne apto a integrar alianças com a direita clássica, com condições de chegar ao poder.


Popular

CONNECT