Bebeto de Freitas morre aos 68 anos — Luto no esporte

Por isso gostava de estar perto de você.

Em 2009 voltou para Belo Horizonte, sendo diretor-executivo do Atlético. O dirigente e ex-secretário municipal de BH passou mal e sofreu uma parada cardíaca logo após participar de um evento na Cidade do Galo, em Vespasiano, na região metropolitana. De lá, Bebeto aceitou o convite de Sérgio Sette Câmara, atual presidente do Atlético, para assumir a função de diretor de administração e controle do clube.

Bebeto de Freitas morreu na tarde desta terça-feira, aos 68 anos.

O Atlético-MG já emitiu nota decretando luto de três dias, assim como o Botafogo, que informou que General Severiano está à disposição para velório. Foi com ele que o Brasil despontou no esporte. Sob o seu comando, a seleção masculina passou a se tornar protagonista, com o vice-campeonato mundial em 1982.

Dois anos depois, conseguiu feito ainda mais importante: comandou o time na conquista da medalha de prata na Olimpíada de Los Angeles-1984, numa equipe em que brilharam William, Montanaro, Renan e Bernard, entre outros. Entre eles Carlos Arthur Nuzman, ex-presidente da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) e do COB (Comitê Olímpico do Brasil).

Também como técnico, liderou na Itália o Mexicano Parma, onde foi campeão cinco vezes. O bom retrospecto o levou a treinar a Seleção Italiana entre 1997 e 1998, sendo campeão da Liga Mundial em 1997.

Não foi somente no vôlei que Bebeto atuou.

O dirigente morreu em serviço e fazendo o que mais gostava, que era trabalhar com esporte.

O sucesso como treinador o levou a ser convidado para ser manager do Atlético em 1999, durante a gestão de Nélio Brant, em parceria com Alexandre Kalil, então presidente do Conselho Deliberativo. "Encontramos mais tarde, Bebeto", escreveu o prefeito de Belo Horizonte e ex-presidente do Atlético-MG. Em nota, a equipe disse que Bebeto teve papel fundamental na reconstrução do clube. "Toda solidariedade do Botafogo a familiares e amigos neste momento difícil", declarou o clube. E sempre foi um botafoguense apaixonado, além de defensor do esporte brasileiro.


Popular

CONNECT