Técnico muda postura e mostra face irritada no Corinthians — Carille on fire

Uma rusga entre os técnicos Fábio Carille, do Corinthians, e Diego Aguirre, do São Paulo, marcou o clássico deste domingo (25), no Morumbi, pela partida de ida da semifinal do Campeonato Paulista. Um exemplo foi na entrevista coletiva após a derrota de 3 a 2 para o Bragantino, no Pacaembu, no jogo de ida das quartas de final do Campeonato Paulista. O técnico do São Paulo não o cumprimentou no início do jogo, deixando o corintiano furioso. "Ele teve a cara de pau de falar que não me conhecia, que não me reconheceu", relatou Carille, em entrevista pós-jogo. Fiquei muito chateado. Ele falar que não conhecia o técnico do Corinthians, cem jogos, ele já trabalhou no Atlético-MG, foi um desrespeito muito grande e fui cobrá-lo. "Vou até o vestiário levar um presente para ele", disse.

Na sequência, Aguirre foi questionado sobre o imbróglio, e confirmou não ter reconhecido o rival.

"A gente viu alguns acontecimentos extracampo, essa coisa do Carille com o Aguirre, acho uma coisa desnecessário para tornar público, algo que eles conversaram entre eles, nada sério, me pareceu uma tentativa de criar ambiente, um clima tenso para o jogo de volta".

"Aguirre já falou bastante, deu todas as explicações e ficou evidente que não existiu nenhuma falta de respeito". Não reconheci ele pois não estava pensando nisso. Normalmente, as coisas que passam dentro ficam ali. Não vejo que seja uma coisa errada, mas como ele talvez não entendeu, acabou o jogo e fui falar com ele: "me desculpa, eu não reconheci você". Nunca tive diferença com nenhum treinador. "Isso para mim acabou", ponderou Aguirre.

Indagado em seguida se o acontecimento teria consequências para o segundo duelo, marcado para quarta-feira, às 21h45, na Arena Corinthians, o são-paulino negou.


Por ter uma pior campanha, o São Paulo teve que jogar a primeira partida em casa, no Morumbi, e terá que decidir na casa do rival, na Arena #Corinthians. Ele é o técnico do campeão do Brasil. "Não tenho mais nada para falar sobre isso", finalizou.

Entre os jogadores do Corinthians, o caso também pegou mal. O atacante Emerson Sheik foi irônico ao dar sua opinião.

"Tiveram alguns comentários pós-jogo, que a gente sente".

Com a vitória por 1 a 0, o São Paulo joga pelo empate na casa do Corinthians. Contra o Bragantino, pela primeira vez ele saiu de campo derrotado em um jogo de mata-mata desde que assumiu o Corinthians - eram 18 jogos de invencibilidade.


Popular

CONNECT