Decreto do concurso da PM e Corpo de Bombeiros é assinado

As disciplinas de língua estrangeira foram retiradas conteúdo programático do edital do concurso da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros da Paraíba, que oferece 1 mil vagas e teve as inscrições iniciadas nessa segunda-feira (26). Das vagas, 900 são para Soldado PM e outras 100 para Soldado BM.

O secretário de Estado de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis, explica que "depois de ouvir os comandantes chegou-se ao acordo da quantidade de policiais que precisariam ser repostos".

O planejamento é para fazer concurso para as carreiras militares todo ano.

Na Polícia Militar serão 50 vagas do Curso de Formação de Oficiais; 388 vagas do Curso de Formação de Soldados e 12 vagas do Quadro de Oficiais de Saúde. A exigência é de Nível Médio para Soldado e de Ensino Superior em Direito para Oficial Combatente. "Essa é a busca permanente da instituição em melhor capacitar os profissionais da corporação, e estabelecer, ainda mais, um serviço qualificado no nosso papel de pacificadores sociais", destacou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves.

Sobre o atraso do lançamento do edital, o governador explicou que estava programado no início desta semana, mas teve que ser adiado porque a lei que autorizou o Estado a realizar o concurso para a Polícia Militar não incluía o Corpo de Bombeiros Militar.

Uma das inovações do concurso é a abertura de 12 vagas para o cargo de especialistas de diversas profissões, para a área administrativa, como Engenheiro Civil, Arquiteto, Engenheiro Mecânico, Pedagogo, Assistente Social, profissionais de TI e bacharel na área de Direito. Então, nossa qualidade de atendimento para a população vai se elevar. "E isso é focado em atender bem a comunidade", afirma.


Popular

CONNECT