PF prende José Yunes, amigo e ex-assessor de Temer

Ele é relator do inquérito que investiga se o presidente, por meio de decreto, beneficiou empresas do setor portuário em troca do suposto recebimento de propina.

Polícia Federal faz buscas no apartamento de Antonio Celso Grecco, dono da empresa Rodrimar.

O ex-assessor foi acusado pelo operador financeiro Lucio Funaro de receber R$ 1 milhão em seu escritório de advocacia em São Paulo, em 2014. As prisões são temporárias (válidas por cinco dias, prorrogáveis). O ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi também foi preso.

O Decreto dos Portos foi pivô de um diálogo no dia 4 de maio entre Temer e seu então assessor Rodrigo Rocha Loures, alvo do grampo da Polícia Federal.

Também é mencionado o coronel João Baptista Lima Filho, aposentado da Polícia Militar de São Paulo e próximo do presidente desde os anos 1980.


Em contato com o G1, por meio da assessoria de imprensa, a Rodrimar e a defesa de Grecco confirmaram que o empresário foi detido, por ordem de uma prisão temporária, em Monte Alegre do Sul.

Jornalistas e tuiteiros compartilham informações sobre o amigo do presidente Michel Temer preso preventivamente na manhã desta quinta-feira por acusações de envolvimento no esquema de propinas do Porto de Santos.

O advogado de Yunes classifica a detenção de ilegal. Na quarta-feira (29), o Ministro dos Transportes Maurício Quintella afirmou que as áreas da empresa serão licitadas em Santos. O relatório foi apresentado ao ministério.

Segundo o TCU, o decreto "contempla disposições normativas com fortes indícios de ilegalidade (...) e com base nas novas regras trazidas pela norma infralegal poderão ser assinados mais de cem termos aditivos a contratos de arrendamentos portuários, cristalizando direitos e trazendo novas relações jurídicas viciadas do ponto de vista da legalidade". Na época, o assessor chegou a falar sobre uma operação de venda de imóvel para Temer. Entre eles, estão as concessões portuárias realizadas anterior à lei de 1993, na qual a Rodrimar seria beneficiada também.


Popular

CONNECT