Corinthians e Palmeiras se reencontram em final após pancadaria de 1999

A vitória foi sofrida e teve a cara da Fiel. CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOSA vitória do São Paulo por 1 a 0 sobre o Corinthians, no Morumbi, na ida, representou o fim de um longo tabu do Tricolor, que não vencia nenhum jogo de mata-mata contra o rival desde a semi da Copa do Brasil de 2002 (nove jogos).

Na quarta, o Corinthians venceu no tempo normal por 1 a 0, e também nas penalidades, assegurando vaga nas finais do Estadual. Nenê quase fez um gol olímpico, Tréllez chegou a ficar cara a cara com Cássio, mas a estrela do goleiro, que costuma brilhar intensamente em partidas decisivas, não deixou o arqueiro alvinegro na mão. O volante cruzou, a zaga não afastou e Militão bateu forte, exigindo outra boa intervenção de Cássio.

Na segunda etapa, o Corinthians foi obrigado a correr mais riscos e partir para o ataque em busca do gol que levaria a decisão para os pênaltis. Aos quatro, Nenê soltou uma bomba de fora da área, a bola raspou a trave e foi para fora. O time comandado por Fábio Carille vai em busca do bicampeonato. O São Paulo, no entanto, recuou cedo demais e deu a bola ao Timão, contando que a equipe fosse sofrer como em 2017, quando sempre se dava mal na hora de propor o jogo.


No Twitter o Corinthians publicou a imagem da venda de ingressos do São Paulo. Clayson cobrou escanteio pela direita e Rodriguinho, que não é dos mais altos do time corintiano, apareceu sozinho para cabecear para o fundo do gol.

Com uma armação mais ofensiva, o #Corinthians tentou balançar as redes do adversário o tempo todo, porém a defesa dos visitantes esteve muito bem durante jogo. Ele defendeu dois pênaltis na série de cobranças. O clássico teve a melhor audiência do futebol em 2018 da emissora e, ainda, 12 pontos a mais do que o primeiro jogo da semifinal, disputado no domingo anterior, e que havia alcançado 30 pontos no Ibope.

A expectativa na Arena Corinthians era a maior possível nos momentos derradeiros do duelo.


Popular

CONNECT