Filme sobre vida de Edir Macedo estreia nesta quinta nos cinemas

Os números do filme são grandiosos. Durante o período em circuito, Os Dez Mandamentos se tornou a maior bilheteria da historia do cinema nacional, com um total de 11,3 milhões de ingressos vendidos. Algumas salas de cinema tiveram todos os ingressos comprados, mas não se encheram.

Pelo início arrasador, não será difícil que o filme entre no top 10. Embora a Agência Nacional de Cinema (Ancine) não reúna dados finais de orçamento, é possível ter uma ideia do tamanho de "Nada a perder" ao lembrar que um filme brasileiro de médio porte custa cerca de R$ 5 milhões.


Nada a Perder, além de ter uma estreia já maior, leva a vantagem de ter um alcance mais amplo que Os Dez Mandamentos.

O filme é baseado na trilogia dos livros Nada a Perder, de Macedo, cujo volume 1 chegou as livrarias em 2012 pela Planeta e conta a história do self made man que enfrentou diversos momentos de turbulência enquanto perseguia sua convicção. Fica atrás somente de Os Dez Mandamentos (1.127 salas) e Minha Mãe É Uma Peça 2 (1.125). Além disso, já tem distribuição internacional garantida: a partir de 26 de abril, entra em cartaz em 700 salas em toda a América Latina, além da África do Sul, Angola e Moçambique, onde a Universal tem presença. É o terceiro maior lançamento para um filme do Brasil. No Brasil, haverá sessões itinerantes em presídios, hospitais e escolas. O ônibus customizado já está circulando. Os valores não foram revelados. "Nada a Perder" retrata também os bastidores da compra da Record TV, uma ação que incomodou os poderes religiosos, político e dos meios de comunicação da época e culminou com a prisão de Edir Macedo em 1992. A julgar pela ambição do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, o longa deve alcançar a liderança no ranking de filmes nacionais mais assistidos.


Popular

CONNECT