EUA passam a exigir perfis de candidatos a visto nas redes sociais

A proposta, que deve ser aprovada pelo Escritório de Gestão e Orçamento (OMB, na sigla em inglês), exigiria que a maioria dos candidatos a visto de imigrante ou não listem no formulário federal todas as mídias sociais que usaram nos últimos cinco anos.

A proposta pode afetar cerca de 14 milhões de pessoas anualmente.

Anteriormente, sob as regras instituídas em maio de 2017, autoridades consulares foram instruídas a coletar informações de mídia social apenas quando determinassem "que tal informação é necessária para confirmar a identidade ou conduzir uma análise de segurança nacional mais rigorosa", disse uma autoridade do Departamento de Estado na ocasião.


As pessoas potencialmente visadas por esta proposta terão de indicar em que redes sociais estão inscritas e fornecer "as identidades utilizadas (.) nestas plataformas durante os cinco anos anteriores à data do pedido", de acordo com o documento citado pelas agências internacionais.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos pretende exigir a todos os solicitantes de visto para entrar no país que forneçam seus nomes nas mídias sociais, endereços de correio eletrônico e números de telefone, em uma ampliação das medidas do governo Donald Trump para examinar o histórico de imigrantes e visitantes. Segundo o mandatário americano, a atitude busca combater o terrorismo. Quem pede visto também terá que responder se foi deportado ou removido de algum país e se membros de sua família estão envolvidos em atividade terrorista.

Os pedidos não serão feitos para candidatos a visto diplomático ou autoridades, diz o órgão.


Popular

CONNECT