Após sete jogos, Jadson deve voltar ao Corinthians na final do Paulistão

No jogo de ida da grande final do Campeonato Paulista, o Palmeiras venceu o rival alvinegro por 1 a 0, em partida disputada na Arena Corinthians, sábado, com torcida única dos mandantes. Já os comandados de Roger Machado, ganharam o primeiro jogo por 1 a 0, mas no segundo, perderam por 2 a 1, e nas penalidades, ganharam de 5 a 3.

O lance mais polêmico do clássico aconteceu no fim do primeiro tempo quando uma bola saiu pela lateral e Henrique e Borja se estranharam. Dudu mandou a bola na trave... a bola sobrou para Willian que cruzou para Borja, que só teve o trabalho de empurrar a bola para a rede. Na última ocasião, o Corinthians se sagrou campeão paulista no histórico jogo marcado pelas embaixadinhas de Edílson e a confusão generalizada entre os jogadores dos dois times. Mais uma vez, os homens de frente tiveram dificuldade para criar. Caso vença por um gol de diferença, a disputa vai para os pênaltis. Outros nove jogadores receberam cartões amarelos (seis do Palmeiras e quatro do Corinthians), mas todos estão à disposição dos respectivos técnicos para a decisão. Ao todo, foram oito jogos, com cinco vitórias alviverdes, um empate e duas derrotas. Mateus Vital e Maycon tentaram em chutes de fora da área, mas Jailson defendeu com segurança. Aos 46, o camisa nove do Verdão dividiu a bola com o zagueiro Henrique e começou uma discussão.

Depois que o juiz finalizou a primeira etapa, ele foi atrás de Felipe Melo e Clayson e os expulsou por agressão. Carille optou por colocar Pedrinho e Romero.

Cássio; Fagner, Henrique, Balbuena e Sidcley (Romero); Gabriel e Maycon; Mateus Vital (Pedrinho), Rodriguinho e Clayson; Emerson Sheik (Danilo).


Os jogadores do Corinthians deixaram Itaquera na bronca com a atuação do árbitro Leandro Bizzio Marinho.

A vitória do Palmeiras impediu que o Corinthians atingisse uma marca inédita. "O Corinthians sabe jogar fora de casa".

Um dos líderes do elenco, Cássio afirmou que o fato da última decisão entre as equipes, em 1999, ter sido bastante lembrada pela imprensa, em especial a briga no final daquela partida, fez com que o clima para o clássico ficasse ainda mais quente. Já Felipe Melo foi expulso "por revidar à agressão sofrida pelo seu adversário [.] segurando o mesmo pelo pescoço utilizando de força excessiva".


Popular

CONNECT