Prisão de Lula é absurda — Gilmar

O antigo presidente do Brasil Lula da Silva tinha revelado esta sexta-feira a sua vontade de não se apresentar na sede da Polícia Federal de Curitiba, onde deveria entrar até às 17h00 locais (21h em Lisboa) para cumprir a ordem de prisão. Gleisi disse ainda que a permanência de Lula no ABC é pelo símbolo de luta que o sindicato representa. A defesa confirmou que apresentou uma medida cautelar no Comité de Direitos Humanos das Nações Unidas para impedir a prisão do ex-presidente do Brasil.

O clima no local é de tensão e os apoiantes pedem a Lula da Silva para não se entregar. Barbosa acrescentou ainda que o partido estuda como serão as estratégias para que seja feita a defesa do ex-presidente.

"Queria deixar claro que não há, por parte do Presidente Lula nenhum descumprimento da sentença do mandado de prisão exarado pelo juiz Sérgio Moro", afirmou a senadora Gleisi Hoffmann aos jornalistas, comentando o fim do prazo da intimação judicial para se entregar às autoridades.


O ex-chefe de Estado foi condenado a uma pena de doze anos e um mês de prisão, acusado de ter recebido um apartamento de luxo em Guarujá (São Paulo) da construtora OAS, uma das empresas envolvidas no escândalo de corrupção centrado na petrolífera Petrobrás.

Segundo ela, Lula continuará no sindicato junto com aliados e os militantes, que está do lado de fora em apoio. "Ele preferiu ficar em local público, com o povo, no Sindicato dos Metalúrgicos, que tem endereço público e conhecido", afirmou.


Popular

CONNECT