Manuela D'Ávilla: Lula corre risco de morte

A deputada Manuela D'Ávilla (PCdoB), pré-candidata à Presidência da República, desembarcou nesta segunda (9) em Curitiba e fez um grave alerta: Lula corre o risco de morte na carceragem da Polícia Federal. Após a agressão, o homem voltou à área da Polícia Federal.

O presidente do comitê estadual do PC do B no Piauí, comunica que em razão da decisão do Supremo Tribunal Federal, na noite de ontem, que negou Habeas Corpus ao ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, abrindo a possibilidade de sua prisão imediata, a pré-candidata pelo partido, Manuela D'avila, suspendeu sua agenda de campanha para participar de reuniões e atividades que estão sendo programadas em defesa da democracia e em solidariedade a Lula. Ela afirmou que a PF precisa ter pressa em identificá-lo diante da preocupação com a segurança de Lula. Então o que a gente quer saber, e quer descartar a possibilidade, de que seja alguém que trabalha aqui dentro [na PF]. Em outro trecho, outro homem que não se identifica diz "manda esse lixo janela abaixo aí". Eu quero saber quem ele é para a proteção do presidente Lula que está ali dentro.

Porta-voz da Polícia Militar, o tenente Rafael Bittencourt confirmou que a PM retirou o provocador com escolta de perto dos parlamentares e dos manifestantes. Quem jogava os presos políticos eram os ditadores na argentina - compara.

No entanto, no momento em que tiraria a foto, o homem provocou a deputada e gritou palavras a favor do pré-candidato Jair Bolsonaro (PSL). Segundo a PM ele primeiro e pediu para tirar fotos com a PM e depois foi em direção a deputada. "Mas como era uma pessoa apenas de uma lado ideológico e toda uma multidão do outro, a equipe pinçou esse rapaz para garantir que ele não fosse machucado".


Popular

CONNECT