PF decide não ir a sindicato prender Lula nesta sexta-feira

Após uma noite de confrontos, a manhã de domingo (8) tem movimento tranquilo em frente a sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Acabaram dispersados pelas forças de segurança com bombas de gás lacrimogênio e balas de borracha. Cerca de 1.500 pessoas são esperadas.

Diversas vezes durante o discurso de 55 minutos, Lula procurou caracterizar sua apresentação à PF como uma vitória de suas ideias e a preservação de seu legado político e o do PT. Segundo o órgão, os manifestantes não podem transitar na área, também não podem impedir o trânsito de pessoas e ainda não devem se abster de montar estruturas e acampamentos nas ruas e praças da cidade, sem prévia autorização municipal. Houve feridos, que foram levados de ambulância a hospitais da redondeza. Ainda na noite de quinta, porém, o petista se enclausurou no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde recebeu o apoio de militantes e aliados políticos. Barricadas foram improvisadas por manifestantes em todas as saídas do edifício.

O anúncio de Lula de que iria se apresentar à Polícia Federal para cumprir a pena de prisão ocorreu por volta de meio-dia, em um discurso emocionado no alto de um carro de som posicionado em frente ao sindicato.

De acordo com nota divulgada pelo PT, o ex-presidente passou um "longo período" acompanhado pelo advogado Cristiano Zanin Martins. Eu não sou mais um ser humano, sou uma ideia. O New York Times, em sua versão em espanhol, colocou na manchete a "virada" na carreira de um operário metalúrgico, que enfrentou a ditadura e chegou à Presidência da República.

"Vou de cabeça erguida e vou sair de peito estufado de lá", afirmou, na frase final, às 12h55.

Lula foi condenado por Moro, em julho de 2017, a 9 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá (SP).

Lula chegou a Curitiba em avião procedente de São Paulo, onde se entregou à Polícia Federal (PF) em cumprimento do mandado expedido pelo juiz federal Sérgio Moro.

"Acho que ainda está cedo para saber se ele vai se entregar ou se a polícia vai ter que realizar a prisão".

Na madrugada de quinta-feira, o Supremo Tribunal Federal (STF) negou um 'habeas corpus' apresentado pela defesa de Lula da Silva, que visava evitar a sua prisão antes de se esgotarem os recursos na Justiça. "Considerando que a prisão cautelar de um ex-presidente da República não deixa de envolver certos traumas, a prudência recomenda que se aguarde o julgamento pela Corte de Apelação antes de se extrair as consequências próprias da condenação". Sigmaringa é amigo pessoal, antigo articulador petista junto ao Judiciário e homem de confiança de Lula.

O banho de sol, diz, "é uma questão interna da Polícia Federal e está sendo organizada internamente".

Lula será levado para uma sala especial que foi reservada para ele. Mas foi justamente o estilo que o converteu em um negociador privilegiado do destino de Lula.

A sala em que Lula ficará é bem diferente de uma cela, é um dormitório simples, com banheiro próprio, pia, privada, uma cama com colchão e um armário embutido - de 15 metros quadrados. Mais uma vez, o petista afirmou que sua prisão é um "sonho de consumo" para Moro e para a Rede Globo. Embora não tenham fechado delação premiada, os dois denunciaram Lula em seus depoimentos ao juiz Sergio Moro.


Popular

CONNECT