Presidente Temer dá posse hoje a pelo menos 9 ministros

Ao dar posse a 10 novos ministros nesta terça-feira (10), o presidente Michel Temer aproveitou para tentar desfazer um mal-entendido com Henrique Meirelles, que deixou o Ministério da Fazenda na última sexta-feira (6).

O presidente Temer ainda decidiu efetivar Marcos Jorge de Lima como ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços; Helton Yomura como ministro do Trabalho; e Gustavo do Vale como ministro dos Direitos Humanos. Segundo fontes do Planalto, apesar de Moreira levar para o MME as discussões em torno da Eletrobras, o Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) deve continuar a cargo da Secretaria-geral.

A maioria dos ex-ministros retoma os mandatos na Câmara dos Deputados e concorrerá à reeleição para o cargo, mas alguns decidiram, pela primeira vez, buscar uma vaga no Senado, que desta vez terá renovação de dois terços dos parlamentares, cujo mandato é de oito anos.

O único ministro que não mudou de função por motivo eleitoral foi Dyogo Oliveira, que deixou o Planejamento para assumir a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico (BNDES).


A posse dos novos ministros no Planalto.

Há pouco, o governo também definiu que, para o lugar de Eduardo Picciani, no Esporte, assumirá Leandro Cruz Fróes da Silva, que já era secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social.

Haverá também a posse do novo ministro da Educação. Com a saída do alagoano Max Beltrão, o catarinense Vinicius Lummertz, que até ontem dirigia a Embratur, assume o Ministério do Turismo. A expectativa é que o secretário-executivo do Ministério do Meio Ambiente, Edson Duarte, fique como interino na pasta, assim como o secretário-executivo da Secretaria-Geral.

PRB, PTB, MDB e DEM indicaram substitutos para as vagas que já detinham.


Popular

CONNECT