Roma alcança 'milagre' e tira Barça da Champions

O camisa 16 mostrou ainda confiança com uma possível presença da Roma na final da Liga dos Campeões, em 26/5, em KIev. Na ocasião, a equipe perdeu a final para o Liverpool, principal potência europeia da época. O que se viu no Estádio Olímpico foi uma partida que ficará para sempre na memória.

Nesta terça, o time italiano dominou os 90 minutos do duelo no Estádio Olímpico e conseguiu a classificação histórica com gols de Dzeko, De Rossi e Manolas.

Após marcar no primeiro tempo, a equipe comandou o jogo diante de um Barcelona acuado, que buscou manter a vantagem obtida no Camp Nou desde o início.


Strootman e Kolarov; Schick (Ünder, min. 27'/2ºT) e Dzeko.

Pelo lado da Roma, o técnico Eusebio Di Francesco, que conta com o goleiro brasileiro Alisson, tem as suas principais esperanças na boa fase do artilheiro tcheco Edin D%u017Eeko. Senti-me comovido ao olhar para os torcedores antes do jogo e disse aos jogadores que se eles acreditavam, nós também tínhamos que acreditar - comentou o capitão da Roma, que, de pênalti, marcou o segundo dos três gols da goleada sobre os espanhóis. Ampliou com De Rossi no segundo tempo, em pênalti sofrido pelo Bósnio. Isso sem falar em outras chances desperdiçadas que podiam ter definido o jogo muito antes. O 2-0 chegou aos 58', com o veterano médio a converter com sucesso uma grande penalidade cometida (infantilmente) por Piqué sobre Dzeko, e tudo ficaria então resolvido a oito minutos do fim - logo depois de André Gomes ter entrado para o lugar de Iniesta. Já o Barcelona, restou focar no Campeonato Espanhol, onde é líder isolado e pode conquistar o título antecipado nas próximas rodadas.


Popular

CONNECT