Tropas de Assad voltaram a controlar a cidade de Douma

A informação está a ser avançada por agências russas. Entretanto, também a polícia militar da Rússia, aliada do regime sírio de Bashar al-Assad, foi mobilizada para a cidade síria na quarta-feira, segundo anunciou o ministério da Defesa russo, citado pela agência de notícias RIA. "Foi içada uma bandeira do Estado em Douma, depois da sua libertação de militantes, para manter a lei e a ordem durante uma transição sob o controlo do legítimo governo da Síria", afirmou o major general Yuri Yevtushenko.

A Organização para a proibição das armas químicas (OPAQ) vai reunir-se na segunda-feira para discutir o presumível ataque químico em Douma, na Síria, anunciou esta quinta-feira a organização com sede em Haia.

Os "últimos rebeldes" da cidade de Douma depuseram as armas. O ataque terá afetado pelo menos 500 pessoas e poderá ter morto mais de cem. O líder do grupo Jaich al-Islam abandonou a zona, dirigindo-se para o norte do país, indica o Observatório Sírio dos Direitos do Homem.


Popular

CONNECT