Rússia avisa que há risco de guerra se EUA atacarem a Síria

O ataque lançado neste sábado contra a Síria, pelas Forças Armadas dos Estados Unidos, Reino Unido e França "não ficará sem consequências", advertiu o embaixador da Rússia em Washington, Anatoly Antonov.

"A prioridade imediata é evitar o risco de guerra", alertou o embaixador russo na Organização das Nações Unidas, citado pela Reuters. "Não podemos excluir quaisquer possibilidades, infelizmente, porque vimos as mensagens que estão a vir de Washington".

Perguntado se essa guerra pode colocar os americanos contra os russos em uma guerra direta, Nebenzia disse que a hipótese não pode ser descartada porque há militares russos na Síria e existe um grande risco de escalada do conflito. Eu gostaria que tivesse diálogo pelos canais apropriados para evitar qualquer acontecimento perigoso.

A norte-americana ainda acusou a Rússia de alimentar as tensões com os Estados Unidos e não fazer nada para impedir que o regime de Bashar al-Assad use armas químicas.

Moscou pediu uma nova reunião no Conselho de Segurança das Nações Unidas, a terceira extraordinária em uma semana.

"Os Estados Unidos, que possuem o maior arsenal de armas químicas, não têm o direito moral de culpar outros países", afirmou o diplomata. "Esperamos que não haja nenhum ponto sem retorno".

A embaixada russa no Reino Unido comentou a recente declaração do Reino Unido sobre a base legal para os ataques à Síria, ressaltando que, de fato, foi um ataque sob um falso pretexto e uma falsa base legal. Ainda não há data para o encontro, mas Nebenzia acredita que ele será realizado em breve.


Popular

CONNECT