MTST ocupa tríplex no Guarujá que levou Lula à prisão

"MTST e a Povo Sem Medo acabam de ocupar o triplex do Guarujá, atribuído a Lula por Moro". A PM confirma que a manifestação está pacífica e que as equipes não precisaram fazer nenhuma intervenção.

A ocupação foi anunciada no twitter pelo presidenciável Guilherme Boulos, líder do MTST e pré-candidato pelo Psol.

Guilherme Boulos, dono do MTST, mandou ocupar o triplex de Lula na Guarujá e disse que, se o imóvel realmente pertence ao criminoso condenado pela Lava Jato, "o povo pode ficar lá". O apartamento foi o centro da acusação que levou à condenação e à prisão do petista. "Bom, se é do Lula, o povo foi convidado e pode ficar lá".

Uma parte do grupo, cerca de 30 militantes, pulou as grades de acesso ao prédio e subiu 16 lances de escada. Fixaram bandeiras do movimento na varanda com vista para o mar. Da sacada do prédio, gritavam: "Não tem arrego. Nossa mensagem era de que se o apartamento é do Lula, entramos lá como convidados, pois somos amigos", declarou.

Em diferentes ocasiões, a defesa de Lula afirmou que os julgamentos foram "tendenciosos" e "politicamente motivados" e que "nenhuma evidência crível de culpa foi produzida".


Destacamos que a informação recebida por alguns condôminos sobre uma possível invasão ao condomínio procede, segundo informações, um grupo de aproximadamente 25 pessoas, quebrou a trava do portão de entrada e seguiu diretamente para a cobertura 164A, mas ressaltamos que a polícia militar já foi acionada e todas as medidas cabíveis estão sendo tomadas.

Um representante do condomínio bateu na porta, que está travada por um pedaço de madeira, e perguntou se os militantes tinham ciência de que estavam cometendo um crime.

A prisão de Lula aconteceu no último dia 7, no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, São Paulo.

MTST no triplex atribuído a Lula.


Popular

CONNECT