Nova epidemia de ebola atinge a República Democrática do Congo

Um novo surto de ebola na República Democrática do Congo, na África, já deixou 17 pessoas mortas.

A epidemia na RDC é o nono surto de Ebola desde a descoberta do vírus em seu solo, em 1976. Rapidamente controlada, matou oficialmente quatro pessoas.

"Vinte e um casos de febre com sinais hemorrágicos e 17 mortes", uma taxa de letalidade de 80%, foram notificados ao Ministério da Saúde em 3 de maio, indicou o comunicado, referindo-se a "uma emergência de saúde pública internacional". Aliás, é o rio Ébola que se situa no leste do país que dá o nome a este vírus. Geralmente o vírus é transmitido para o homem por meio de carne de caça infectada.

Antes da confirmação do surto, profissionais de saúde locais haviam relatado 21 pacientes com sintomas como febre hemorrágica nos arredores da aldeia de Ikoko Impenge, perto da cidade de Bikoro.

A primeira equipe da OMS, Médicos Sem Fronteiras e Divisão Provincial de Saúde viajaram nesta terça-feira (8) para a região com o objetivo de aumentar as investigações.


Duas dessas amostras deram positivo para a cepa Zaire do vírus ebola, segundo o ministério.

O último incidente de Ébola no Congo ocorreu há menos de um ano.

Uma terrível epidemia atingiu a África Ocidental entre 2013 e 2016, causando mais de 11.300 mortes em cerca de 29.000 casos, mais de 99% na Guiné, na Libéria e em Serra Leoa.

Apesar dos surtos regulares que acontecem a cada ano, o número de mortes no Congo tem diminuído.

"Nossa maior prioridade é ir a Bikoro para trabalhar com o governo da República Democrática do Congo e parceiros para reduzir a perda de vidas e sofrimento associados a este novo surto de Ebola", indicou o diretor-geral adjunto da OMS, Peter Salama, em comunicado. "Trabalhar com parceiros e responder cedo e de maneira coordenada será vital para conter essa doença mortal".


Popular

CONNECT