Israel acusa Irão de disparar 20 morteiros sobre os Montes Golã

A defesa antiaérea do exército sírio intercetou hoje de madrugada mísseis israelitas lançados contra o território sírio, indicou a agência oficial Sana, citando uma fonte militar.

A publicação afirmou que alguns dos mísseis foram interceptados pelo sistema de defesa Iron Dome e que Israel revidou atacando posições sírias nas proximidades com artilharia.

Também na terça Israel instruiu as autoridades locais na região israelense das colinas de Golã a "destrancar e preparar abrigos (antibombas)" depois de identificar o que o Exército descreveu como "atividade irregular de forças iranianas na Síria". "Aviões israelenses vasculharam paralelamente o espaço aéreo de Golã ocupada", acrescentou o OSDH.

O tenente-coronel Jonathan Conricus disse que Israel vê o incidente "com severidade" e que irá responder.

Se o relato de Israel se confirmar, este é o primeiro ataque direto dos iranianos contra o exército israelita.


Israel soa sirenes de alarme nas Colinas de Golã devido a ataque do Irã a partir da Síria.

"Esta noite, por volta de 0h10, dispararam aproximadamente 20 projéteis, a maioria foguetes, para a primeira linha de defesa do exército no norte".

O governo de Bashar al-Assad acusa Israel de ter feito incursões ao território sírio, especialmente em 9 e em 30 de abril, as quais provocaram a morte de militares iranianos e sírios. "Estes foguetes foram disparados pela força iraniana Quds" do lado sírio de Golã, disse Conricus, segundo a Efe.

Pelo menos 15 pessoas morreram na noite de ontem (8) em um suposto ataque de mísseis israelenses contra armazéns e plataformas de mísseis localizados ao sudoeste de Damasco, supostamente pertencentes à Guarda Revolucionária Iraniana, informou a Organização Não Governamental (ONG) Observatório Sírio de Direitos Humanos.


Popular

CONNECT