CNT/MDA: Lula lidera em todos os cenários

Pesquisa encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) e realizada pelo Instituto MDA entre 9 e 12 de maio de 2018 aponta Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como candidato com mais intenções de votos para as eleições deste ano, seguido pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), tanto na pesquisa espontânea quanto na estimulada.

Ciro Gomes (PDT) está tecnicamente empatado com Geraldo Alckmin (PSDB) no segundo turno.

O ex-presidente Lula (PT) lidera em todos os cenários de 2ª turno testados com seu nome, mas tem chances mínimas de ter sua candidatura autorizada pela Justiça Eleitoral.

A pesquisa CNT/MDA agora divulgada também questionou a opinião dos entrevistados em relação à confiança na Justiça brasileira. Leia a íntegra do relatório. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais. O código de registro do levantamento no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é BR-09430/2018.

Na intenção de voto estimulada, a diferença de percentuais é ainda maior: 32,4 de Lula, contra 16,7% de Bolsonaro.

Em cenário de primeiro turno sem Lula e com uma quantidade maior de candidatos, Bolsonaro ocupa o primeiro lugar com 18,3 por cento, à frente de Marina, com 11,2 por cento, e com Ciro em terceiro, com 9 por cento, numericamente à frente de Alckmin, com 5,3 por cento. No que tem Alckmin, ele fica com 8,1%, à frente apenas de Haddad, que tem 3,8%. Alckmin aparece mais uma vez em quarto lugar, com 5,3% das intenções de voto, seguido por Álvaro Dias (Podemos), com 3% e Fernando Haddad, com 2,3%. Os votos em branco e nulos somariam 48,1%. O candidato do PL aparece com 18,3% das intenções de voto, um pouco à frente de Marina Silva, da REDE, cuja pesquisa revelou ter 11,2%, enquanto que Ciro Gomes, do PDT aparece bem perto, com 9% da preferência do eleitorado.


Em comparação ao levantamento anterior, realizado em março, Bolsonaro segue praticamente com os mesmos índices: 16,8% com Lula e 20% sem Lula. Já se for ao segundo turno com o ex-prefeito Fernando Haddad (PT), Bolsonaro teria 31,5% e o petista, 14%.

Por outro lado, ainda não pode ser percebido o impacto da desistência do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa de concorrer à Presidência da República pelo PSB nos índices dos demais concorrentes.

O ex-ministro Henrique Meirelles (MDB), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o ex-presidente do BNDES Paulo Rabello de Castro aparecem em últimos na pesquisa, com 0,3%; 0,2% e 0,1%, respectivamente. Em uma disputa com Alckmin, Bolsonaro registraria 27,8% e o tucano, 20,2%.

Mais uma vez se destaca o número de indecisos e de votos não válidos.

Michel Temer é o pré-candidato à Presidência mais rejeitado a cerca de 5 meses das eleições.


Popular

CONNECT