NASA enviará 'helicóptero' a Marte

A agência espacial americana anunciou nesta sexta (11) que estará enviando um pequeno helicóptero de vôo autônomo - apropriadamente chamado de Helicóptero de Marte - com o próximo Robô de Marte 2020.

"Depois dos irmãos Wright provarem, há 117 anos, que voos controlados, sustentados e controlados são possíveis aqui na Terra, outro grupo de pioneiros americanos poderá demonstrar que o mesmo pode ser feito em outro mundo", afirmou Thomas Zurbuchen, administrador associado da missão científica da Nasa em Washington. Afinal, fazer um helicóptero obter sustentação em uma atmosfera tão rarefeita quanto a de Marte não é um desafio trivial.

O desenvolvimento do helicóptero de Marte começou em 2013, quando a NASA se deu conta de que a visão dos robôs, comparável à de um ser humano de pé, limita a escolha de alvos interessantes a serem estudados. E isso pode significar que é possível enviar futuros veículos voadores a Marte para explorar locais de difícil acesso.


Viagens anteriores para Marte - nove missões com sucesso - analisaram somente a superfície, com registros de vulcões, rochas e montanhas. O pequeno aparelho foi desenhado especificamente para operar na superfície de Marte, com duas hélices e um peso a rondar os dois quilos. Eventualmente, o helicóptero tentará decolar, e ele terá que fazer o voo completamente por conta própria também. A campanha inicial de testes, prevista para durar 30 dias, incluirá cinco voos a distâncias cada vez maiores, até algumas centenas de metros, e durações de até 90 segundos. "O helicóptero tem o potencial de missões científicas, descobertas e pesquisas em Marte no futuro", disse o diretor da NASA, Jim Bridenstine.

"O recorde de altitude de um helicóptero voando aqui na Terra é de cerca de 12.100 metros", disse Mimi Aung, gerente de projeto do Mars Helicopter no Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa.

Os controladores da Terra comandarão o helicóptero Mars, projetado para receber e interpretar comandos do solo. A espaçonave pousará em Marte em fevereiro de 2021.


Popular

CONNECT