Convite causa crise no governo Temer

A mensagem passou a impressão - até mesmo para Michel Temer - de que o país regredira duas décadas em sua gestão. O marqueteiro do Planalto Elsinho Mouco (palavra que em nosso idioma significa "surdo") e também o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco (palavra que em nosso idioma significa "verdadeiro"), foram chamados para ouvir uma bronca de Michel Temer (palavra que em nosso idioma significa "recear"). Ele assumiu o cargo após afastamento da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), em razão do processo de impeachment. Quinze também é o número do MDB na campanha eleitoral. Presidente Michel Temer reúne os ministros e faz um pronunciamento sobre dois anos de governo "Sem dúvida, creio que todos nós fomos responsáveis por tirar o Brasil do vermelho e colocar o País no rumo certo". A ideia era dizer que em apenas dois anos o país voltara aos trilhos e à retomada do crescimento da economia e da ordem política. Na ocasião, Temer fará um pronunciamento enaltecendo o que chama de "legado". Outros receberam o novo convite, que abandonou a ideia dos "20 anos em 2" e fez a descrição do período utilizando os meses e os anos: "Maio de 2013/Maio de 2015".

Ao todo, conforme Marco Aurélio Alberton, presidente da Associação dos Sindicatos da Construção Civil de SC (ASICc), entidade que este ano promove o evento em SC, são esperadas 14 pessoas na comitiva presidencial, entre ministros e outras autoridades, como o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Dyogo Henrique de Oliveira.

No material que será distribuído durante a cerimônia nesta terça, como uma cartilha com os atos do Executivo, será usada ainda a palavra "avançamos" acompanhada do símbolo de "V de Vitória", que também representa o aniversário de dois anos da gestão Temer. Recheada de gráficos e ilustrações, tem 36 páginas e bate o bumbo sobre "avanços" do governo.


"Tínhamos que montar um grupo capaz de vencer a pior recessão da história".

O documento cita o último Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) para enaltecer que o emprego formal aumentou em março de 2018.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região.


Popular

CONNECT