Presidente do INSS é demitido por fechar contrato suspeito

O presidente do INSS, Francisco Lopes, foi demitido nesta quarta-feira (16). Servidor do Superior Tribunal de Justiça (STJ), atuou na Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social) antes de assumir a gestão do INSS. A demissão deve ser formalizada e publicada no "Diário Oficial da União".

De acordo com o jornal, a assinatura do contrato de R$ 8,8 milhões foi mantida mesmo depois que técnicos do INSS elaboraram um parecer indicando que os programas de computador oferecidos pela RSX Informática não teriam utilidade para o órgão. A empresa foi contratada para fornecer programas de computador para o INSS. "A presidência do INSS informa ainda que prestará todos esclarecimentos necessários à opinião pública e aos órgãos de controle", disse a nota.

Em nota, o INSS disse que o contrato com a empresa RSX foi cancelado por determinação do presidente do INSS, Francisco Lopes. No cenário encontrado pelo GLOBO, engradados de água mineral divide as prateleiras com garrafas de vinho enquanto uma funcionária se reveza entre o atendimento do telefone e a organização do pequeno estoque de rótulos de tintos numa acanhada sala comercial, no térreo de um prédio residencial, em Brasília.

Por fora não há nenhuma identificação de que ali funcione uma prestadora de serviços de informática. Procuradas pelo jornal, ambas as instituições negaram ter negócios com a RSX. "Nós somos distribuidores da solução", afirmou a "O Globo" Raul Maia, um dos donos da RSX.


"A gente compra a licença e revende para o cliente". O INSS não fez diligências para verificar as condições da RSX Informática antes de contratá-la.

Nos últimos 12 anos, levamos nossos serviços a diversos órgãos públicos, como os ministérios da Integração, do Trabalho e Emprego, Petrobras, Funasa, Fundação Banco do Brasil e INEP, sempre por meio de processos de licitação pública com contratos protegidos por cláusulas de confidencialidade.

Lopes determinou que a empresa fosse remunerada para construir um programa capaz de fazer varreduras no sistema do órgão e identificar vulnerabilidades de segurança.


Popular

CONNECT